Profissional do Futuro: André Sengo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

“Nunca desistam de vocês próprios, o importante é fazerem o que gostam.”  

Conversámos com André Sengo, vencedor da categoria Tradição com Arroz Bom Sucesso do concurso Jovem Talento da Gastronomia 2020. Com fortes ambições profissionais, promete deixar a sua marca na gastronomia portuguesa. 

 
Qual a relevância da formação para um profissional na área da Hotelaria? 

A meu ver a relevância da formação na área da hotelaria nos dias que correm pode ser e é um fator diferenciador. Graças à oferta formativa que as escolas de hotelaria oferecem, principalmente com a sua panóplia de formadores, é possível uma aprendizagem realista e actualizada dos setores da hotelaria e restauração. 

O que te fez apaixonar pelo curso? 

A rotina escolar fora do padrão. Não estava só preso a uma sala de aula, também tinha uma vertente muito prática daquilo que realmente me apaixona. Cozinhar é algo que me alimenta, que me dá adrenalina, pressão, exigência e na escola pude aprender e investir em mim. 

Qual é o teu objetivo a nível profissional? 

Continuar a ser feliz e fazer o que mais gosto, cozinhar. No meu dia-a-dia, trabalho, estudo e investigo para no futuro ser capaz de abrir um negócio em conjunto com um grupo de ex-colegas. Neste momento, cada um está focado em si, mas no futuro a ideia é abrir um espaço com um conceito próprio, o nosso. Queremos deixar a nossa marca na gastronomia em Portugal! 

Como olhas para o arroz e a sua ligação com a tradição portuguesa? No fundo, o que te inspirou a concorrer a esta categoria? 

O arroz está enraizado no nosso país como um produto base de amplas possibilidades, confeções e sabores. O que me motivou a concorrer a esta categoria foi sem dúvida poder representar ao expoente máximo de toda a envolvente ambiental do Estuário do Sado e da Península de Setúbal. Para criar o prato que me levou à vitória estive durante meses e meses a testar, a treinar e a rectificar. Reconheço que fiz um bom trabalho, estava muito confiante por ter conseguido colocar Setúbal numa dúzia de garfadas com o meu arroz cremoso de salmonete. 

Queres deixar alguma mensagem à Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal? 

A minha mensagem à Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal será sempre de eterno agradecimento por acompanhar e potenciar a minha aprendizagem e formação como cozinheiro e homem ao longo de cinco anos. Foi a entidade que me acolheu aos 15 anos de idade, de braços abertos, e que me abriu portas para fazer o que mais gosto o resto da minha vida. Um especial agradecimento ao incansável coordenador técnico Nelson Carvalho e aos formadores que me acompanharam nesta jornada. 

Que conselho darias a quem esteja agora a frequentar um curso na área? 

Acima de tudo nunca desistam de vocês próprios, o importante é fazerem o que gostam. Depois desta experiência no Jovem Talento da Gastronomia aprendi que na vida não há impossíveis! 

Edições do Gosto

Newsletter EG

Faça parte da comunidade gastronómica.

Junte-se à Comunidade Gastronómica EG

* obrigatorio