Federico: uma novidade em Lisboa recheada de história

Federico é uma novidade na restauração lisboeta. Inserido no histórico Palácio Ludovice Wine Experience Hotel, renovado pelas mãos do arquiteto Miguel Câncio Martins, é um espaço onde a cozinha portuguesa partilha espaço com a internacional num menu assinado pelo chefe Ricardo Simões.

Na ideia

A suas vidas passadas conferem-lhe a história que os alicerces do edifício carregam. O atual Palácio Ludovice Wine Experience Hotel, localizado mesmo em frente ao Miradouro de São Pedro de Alcântara, em Lisboa, foi a casa do alemão Johann Friedrich Ludwig conhecido em Portugal como João Federico Ludovice, arquiteto do rei D. João V no séc. XVIII. Mais tarde, o mesmo espaço foi palco de lojas, escritórios, apartamentos privados ocupados por aristocratas europeus. Só mais recentemente, em 1946, se tornou a casa do Solar do Vinho do Porto. A compra do edifício há um par de anos fez com que ganhasse uma nova vida renascendo em 2022 como um hotel de cinco estrelas e um restaurante, Federico – nome dado em homenagem ao seu fundador.

No espaço

A missão de renovar e decorar o espaço do hotel e do restaurante Federico – localizado no pátio interior do edifício – foi entregue a Miguel Câncio Martins, que é também um dos proprietários da unidade hoteleira. O arquiteto portugês tratou de manter os azulejos originais do séc. XVIII, os frescos e os tetos de reboco, preservados de modo a transportar a identidade antiga para o nascimento do hotel. Com recurso a azulejos pintados à mão com a madeira trinchada nos tetos de toque contemporâneo nasceram 61 quartos de hotel, dividido por cinco pisos, um pátio interior onde estão o restaurante e o bar de cocktails e uma sala de prova de vinhos. A decoração bebe muito de inspiração na história da enologia de Portugal, com vários elementos a apontaram nesse sentido. Já o restaurante destaca-se pela sua luz natural uma vez que se encontra mesmo debaixo de uma clarabóia, mas também pelo jardim vertical e pelas tonalidades das decorações em tons dourados, brancos e verdes.

Na mesa

Ricardo Simões, com 40 anos e duas décadas de cozinha, é o chefe deste Federico. Antes de aceitar o projeto, estava no The Lodge em Gaia. Voltar a casa, a Lisboa, foi algo que pareceu-lhe natural após vários anos fora. “Quando vim conhecer este projeto, achei-o fantástico e a minha cara! A ideia para o restaurante era juntar a comida de conforto, de partilha e de valorização do produto ao vinho”, começa por explicar o responsável que assume a grande influência na sua cozinha de chefes como Leonel Pereira, com quem trabalhou durante uma década no Sheraton Lisboa, e também Aimé Barroyer, Henrique Mouro e David Jesus, com quem partilhou brigada no Pestana Palace Lisboa. “O Federico é um restaurante do mundo. Na carta, há alguns patos mais franceses porque foi uma gastronomia sempre presente no meu percurso. No entanto, 80% do que aqui fazemos é português com uso de produto nacional e de época”, garante.
Há uma carta exclusiva ao almoço com pratos que mudam semanalmente e uma carta de jantar onde Ricardo consegue apresentar pratos que desafiam a sua criatividade. Pelo seu percurso profissional ter sido marcado por restaurantes com base de cozinha francesa já houve no menu, por exemplo, um souflé de queijo e abóbora e também uma terrina de foie gras com compota de cebola roxa, brioche e salada mista. Já o lado português e as inspirações de infância do chefe levam-no, por outro lado, a apresentar pratos como os ovos verdes com guacamole, a chanfana de cabra velha, puré de batata e grelos e o bacalhau confitado com grão, pezinhos de coentrada e coentros. “Quero que o Federico seja um restaurante único onde os clientes saibam que vão comer bem e ser bem recebidos.”

Por ser um wine hotel, estão pensadas várias experiências nesse sentido, como provas de vinho, apresentação de rótulos, jantares vínicos, entre outros. Além disto, continua a existir uma loja do Solar do Vinho do Porto, logo à entrada do hotel, onde o cliente pode provar e adquirir cerca de 150 marcas destes vinhos da Região Demarcada do Douro.
Para breve está também previsto a inserção de mais elementos vínicos nas cartas de comida e bebida. “O bar vai lançar um menu com cocktails em que utilizamos o vinho do Porto, por exemplo. Já no menu do restaurante, para já, temos o vinho nos gelados e nos sorbet mas já estou a idealizar outros pratos em que terão mais presença.”

Ficha técnica

Nome: Restaurante Federico, Palácio Ludovice Wine Experience Hotel
Chefe: 
Ricardo Simões. Trabalhou durante muitos anos ao lado de Leonel Pereira no Sheraton Lisboa (chegando após a sua saída a chefiar o restaurante Panorama) e, antes disso, fez parte da brigada de Aimé Barroyer no Pestana Palace Lisboa, de onde sairam talentosas fornadas de cozinheiros portugueses. Nos últimos anos, passou ainda pelo InterContinental Cascais, Verride Palácio Santa Catarina, The Lodge Hotel e teve uma experiência nas Caraíbas, no Zemi Beach House.
Conceito: Gastronomia portuguesa revisitada com apontamentos internacionais
Morada: Rua de São Pedro de Alcântara, 39. Lisboa
Telefone: 211 513 850
Horário: Aberto todos os dias, ao almoço e ao jantar.

Fotos: Bárbara Tomaz

Edições do Gosto

Newsletter EG

Faça parte da comunidade gastronómica.

Junte-se à Comunidade Gastronómica EG

* obrigatorio