O Instagram não tem preço

Passo o dedo no Instagram e paro numa foto de um carabineiro enquadrado por uma pincelada de redução “de seus sucos”. Parece um quadro e parece apetitoso. Trezentos “gostos” em 12 minutos são números para fotos de pessoas de nádegas ao léu, não para comida.   Há comentários de apreço. De inveja. Há elogios ao chef. […]