Profissional do Futuro: Leandro de Sousa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Conversámos com Leandro Sousa, vencedor da categoria Barman INTER Magazine do concurso Jovem Talento da Gastronomia 2020. O futuro profissional é um apaixonado por hospitalidade e bar e afirma que este mundo segue a bom ritmo.

Qual a relevância da formação para um profissional na área da Hotelaria?

A formação é sempre importante independentemente da área em que seja administrada. Na área de hotelaria, em específico, deve partir das bases para depois acompanhar as novas tendências, porque é uma área em constante desenvolvimento e mudança. É baseada muito em “modas”, mas há a base que se mantém sempre.

Nesse sentido, a formação capacita os profissionais para o mercado de trabalho, através do profissionalismo e da dedicação dos formadores, desenvolvendo as competências necessárias para que qualquer pessoa que ingresse na formação da área de hotelaria, seja um excelente profissional. De facto, a formação terá de acompanhar para sempre a vida de um profissional, porque nesta e noutras áreas andamos sempre a aprender, mesmo que seja o mais pequeníssimo pormenor.

O que te fez apaixonar pelo curso de Gestão de Restauração e Bebidas?

A arte de bem receber as pessoas, ou seja, a hospitalidade e as experiências memoráveis que podemos proporcionar aos clientes na área da hotelaria e restauração com o máximo rigor e a máxima qualidade. É um curso sobretudo de muita prática, o que permite que tudo aquilo que se aprenda em contexto de sala de aula, se aplique num contexto real de trabalho.

Quais os teus objetivos a nível profissional?

Para já, os meus objetivos a nível profissional passam por terminar o curso de Gestão de Restauração e Bebidas na Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril e depois ingressar na universidade para aprofundar ainda mais os conhecimentos nesta área. Depois do percurso académico, tenciono trabalhar ao lado de grandes profissionais no nosso país e quiçá no estrangeiro, para desta forma poder alargar os meus horizontes e um dia mais tarde, poder gerir o meu próprio negócio.

Como olhas para o mundo do bar e a sua recente evolução? Quais as tuas principais referências na área?

Em Portugal, o mundo do bar evoluiu bastante, devido às competições nacionais e internacionais, às formações disponibilizadas na internet e às variadas referências bibliográficas que agora aparecem no mercado. Também as marcas nacionais de bebidas alcoólicas estão a acompanhar o ritmo do mercado e apostam na criação de novas referências, tais como gin, licores, bitters, entre outros produtos.

Ao nível mundial, a mixologia está a um nível fortíssimo, muito próximo da cozinha, pois já são utilizadas técnicas semelhantes entre ambas, proporcionando sabores fora da caixa e combinações improváveis que depois de bebidas, afinal até se tornam prováveis.

Relativamente às minhas referências na área, não tenho só uma, mas sim várias e de várias gerações. Da geração mais antiga, destaco os nomes de Francisco Guerreiro, Fernando Brito e Joaquim Veras. No estrangeiro sigo bastante o trabalho do Salvatore Calabrese.

De uma geração mais atual, a nível nacional, identifico-me bastante e sigo o percurso de André Pereira, Constança Cordeiro, Diogo Lopes, Fernão Gonçalves, Jaime Montgomery, João Costa, João Sancheira, José Mendes, Jorge Camilo, Paulo Gomes, Wilson Pires, Nélson de Matos, Tatiana Cardoso e Tiago Moreira. No estrangeiro, destaco os trabalhos de Agostino Perrone, Giuseppe Santamaria, Yeray Monforte, Giacomo Giannotti e Giorgio Bargiani.

Da minha geração e que para mim serão grandes promessas na área do bar destaco o João Coelho e o Pedro Pereira.

Queres deixar alguma mensagem à Escola de Hotelaria de Fátima?

Sim. Agradeço o apoio de toda a comunidade escolar da Escola de Hotelaria de Fátima, de todos os formadores, em especial o dos chefes José Vale e Renato Guiomar, que me prestaram todo o suporte necessário para que conseguisse atingir o meu objetivo.

Que conselho darias a quem esteja agora a frequentar um curso na área?

Acima de tudo que se dediquem ao máximo, que façam o trabalho com muita paixão e amor à camisola que envergam, e que nunca desistam daquilo que vos move, pois para alcançar o sucesso é preciso muito trabalho e investimento. Aconselho também que concorram aos concursos da área e que acompanhem o trabalho dos profissionais do setor e às suas dinâmicas.

Edições do Gosto

Newsletter EG

Faça parte da comunidade gastronómica.

Junte-se à Comunidade Gastronómica EG

* obrigatorio